quarta-feira, 12 de junho de 2013

Lembranças





O passado é uma cortina de fumaça nebulosa, que embarga os olhos. Por trás de suas fuligens  sempre há as imagens de lembranças retorcidas, revividas em uma emoção fugaz e intensa... Pois que a lembraça é  um fato revivido carregado de um sabor de nostalgia, com uma entonação  mística e salpicada de irrealidade...


Lembranças são os sonetos das almas
Reverberando de dentro pra fora
Suplantando os olhos em lágrimas calmas
Na volta de um passado que não vai embora!

Lembranças são como um estranho horizonte Hostil
Pintadas em aquarela
Amarelo, verde e anil...
Para se dissolverem as cores e voltar ao lugar de onde partiu!

Lembranças, Pássaros que voam ao longe
Nessa dor e sina errante
Como se fossem Imigrantes
A voltar e partir nas mesmas paisagens, palavras e instantes!

Nesse espetáculo  de sombra e calor
Em sabor de vida e morte
Na essência do passado traidor
 Vivo sem meu guia, meu norte...
Nas lembranças de seu amor...

Camilla da Silva Ribeiro

Rio: 12-6-2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário