quinta-feira, 14 de julho de 2011

Espelhos da Alma (Retratos de Uma Loucura)




Talvez fosse tarde demais para lamentações inoportunas. Caminhou mais alem e a luz verde intensificava, explodia em seus olhos e tocava sua pele. Parecia que esta luz penetrava pelos seus poros e incendiava sua corrente sanguínea. Da onde viria? Da sala de estar onde Mary costumava tomar seus famosos drinques? Ou do Porão onde Mary costumava pintar seus quadros? Chegou até a copa e caminhou calmamente até a porta do porão. Era lá que eclodiam os raios verdes que transformaram a casa em um turbilhão de imagens sinistras; sombras que se agrupavam nas paredes. Giovane, transtornado, caminha e observa os detalhes. Para e tremendo diz:

-- Quem está ai?
Giovane percorre o ambiente, passa por cadeiras, topa em artigos velhos e quadros mofados pela falta de luz solar. Seus olhos ardiam, sua boca queimava. Aquela luz maldita deixara um gosto amargo em sua língua, depois de beijar seus lábios. Percebeu a luz saia de um espelho. E vencendo o próprio terror, aproximou-se. A luz verde venceu seu corpo, banhou a sua face. Um sussurro brotou do nada e suas mãos tocaram o vidro enquanto sua imagem se espelhava. O sussurro não era audível, era baixo e devagar.

--Quem está ai? Quem está no espelho? Perguntou Giovane. Percebeu que o vidro se transformara na estrutura de uma gelatina, e espontaneamente voltou-se para trás. Repita! Quem está dentro do espelho! Saia e mostre-me quem é!

--Não posso... Estou presa...

Aquela voz não lhe era estranha. Era a mesma voz de... Era Mary! Voutou-se correndo para o espelho. Mary, sua filha que havia sumido repentinamente aos dezoito anos de idade. Muitos especialistas no assunto disseram que provavelmente ela teria se envolvido com drogas e fugido para algum lugar de hippys.

--Minha filha! Quanto tempo! Mas quanto tempo! Deixou que se braço penetrasse e sentiu que aquela luz o conduzia para mais alem. Sentiu seu braço dormente e seu corpo era sugado lentamente até o espelho. Vou salvá-la!

--Não pai! Não tem como me salvar, pois fui aprisionada pelo espírito de uma antiga moradora dessa casa, que se suicidou após ver sua imagem no espelho. Ela teria sofrido um acidente e perdido toda sua beleza... Agora a maldição só será quebrada se uma alma bondosa tirar sua vida e me resgatar em forma de espírito. Só um espírito pode retirar a maldição de outro. Se entrar agora, ficará comigo eternamente preso.

De repente a imagem de Mary apareceu de dentro do espelho, e sua imagem não se refletia mais. Sentiu as mãos doces de sua pequena. Queria dar a sua vida para ela, já que a morte seria o preço do resgate. Largou a mão de Mary e se impulsionou para trás a procura de algo para finalizar aquele martírio. Correu desesperado pelo porão, tropeçando, com as lágrimas a banharem o seu rosto. Aflito, gemeu, gritou, se amaldiçoou. Encontrou na bagunça do porão uma espátula. Segurando-a, a enterra de encontro ao peito olhando os cabelos esvoaçantes de Mary. Enquanto seu espírito devagar vai saindo do corpo, o espírito de Mary vai saindo do espelho. Quando Giovane percebe esta sendo levando para dentro do espelho. Entrara e percebeu que se espírito estava aprisionado e que Mary se transformara em uma mulher totalmente diferente. Não era ela, e sim uma senhora com a parte esquerda do rosto toda desfigurada e em carne viva.

--Não é Mary! Quem é você? Diga-me!

A resposta foi uma estranha gargalhada...

Giovane acorda num quarto de hospital. Ao seu lado está um a linda mocinha. Ele a percebe entre sua consciência e inconsciência, pois está dopado. Sempre a percebe lá, mesmo depois dos pesadelos constantes. Ela sempre e sempre se encontra como a meta principal, mas todos dizem que ela não existe... Que é um fruto de sua esquizofrenia. Os dois conversam sempre, e ela para ele é como uma filha querida. Hoje, depois desse estranho pesadelo ele se levanta com braços envolvidos com a camisa de força e caminha ao lado de sua companheira e se chega suavemente até a janela e com ela brinca de voar...

2 comentários:

  1. Carinhosamente venho desejar
    um feliz final de semana.
    beijos no coração,Evanir.
    Espero você no meu cantinho
    sua postagem é excelente.

    ResponderExcluir
  2. muito horrorshow teu blogs,
    seguirei
    videa o meu

    http://euachoqueusimplesmentenaosei.blogspot.com/

    ResponderExcluir