quarta-feira, 23 de março de 2011

Os Rochedos de Santa Helena




As matas bailavam ao melancólico sussurrar do vento... Vivi décadas antes de minha morte nos rochedos de Santa Helena, em meio aos fortes sinistros.
Lá a manhã é diferente de todas as outras, pois os céus se abriam e raios pontiagudos surgiam iluminando a terra de um vermelho brilhante. Era só eu e o mar com suas ondas enormes que se revoltavam com as areias beges da praia... Possuía um jardim onde tulipas, rosas, miosótis e papoulas nasciam com a chegada do inverno. Eu o cultivava em frente de minha caverna construída de pedras cinzas coladas a um tipo de cimento feito da terra, de cor rosa.
Na verdade, não há muito que contar, pois que lá vivi sozinha toda a minha existência entre os arbustos que definhavam com doenças, entre corvos negros que reclamavam. Lá morri e ainda percorro seus vales ensaiando com os ventos a canção das tempestades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário