terça-feira, 30 de novembro de 2010

Sem Fim


Tem que ser o melhor que eu já fiz.
Se renovar em cada gesto, a emoção.
No contato, no cheiro e nas batidas do coração.

Na revirada de linhas faciais, o encantamento.
O sabor único que faz deste o nosso momento.
No soneto feito pelas estrelas.
No canto lindo dos anjos que sorriem lá do céu.

Que não seja recheado de lágrimas superfulas.
Que não seja feito por obrigação.
Sendo esse nosso amor a razão.

Seja a nossa última chamada para a realidade.
Seja palavras esquecidas no esplendor de nossos olhos, que dizem algo mais de nós.
Seja unicamente belo quando se trata do meu e do seu amanhã.

O amor que seja o alvo, o andar, a jornada.
Sendo a nossa última caminhada o verso lindo da estrelas.
O amor nas primeiras descobertas, no último sorriso e na última lembrança.

Seja assim contemplado como o horizonte.
Seja assim guardado para mim, abstrato para percepção e cego para as palavras.

Que seja a você o lábaro branco que se estende nos pensamentos.
Que seja os sonhos do inexato e sem fim amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário